Conquistas na história: Como o amor pelo esporte fez surgir um fenômeno do YouTube

Hoje vamos contar a história do Celino Borges, apaixonado por carros rebaixados, youtuber, organizador de eventos e responsável por diversas ações sociais na cidade em que mora.

Celino viu nos esportes uma oportunidade de transformar as dificuldades do lugar em que cresceu e enxergou na Internet a possibilidade de divulgar seu trabalho.

75616192 2602068839880996 6105363442842114041 n

Dono de um canal com mais de 10 mil seguidores e quase 1 milhão de visualizações em seus vídeos, Celino é bastante conhecido na sua região e atrai uma legião de fãs dos carros rebaixados para seus eventos e para seu canal.

Vamos conhecer um pouquinho mais da história dele? Celino contou sua história através de algumas perguntas que fizemos para ele e o nosso bate-papo completo você confere logo abaixo.

#01 Pergunta – Priscila: Primeiro, eu queria saber como começou a sua relação e paixão pelos carros rebaixados, som automotivo, etc. Como foi seu primeiro contato com esse universo?

Resposta – Celino:

Na minha infância ter um carro era questão de luxo e não de necessidade, e, para mim, que sou de cidade pequena, ver um carro modificado naquela época era quase que impossível.

De uns 15 anos pra cá, as pessoas passaram a tem mais acessibilidade e melhores condições para adquirir o seu veículo, e, com isso, o carro passou de luxo para quase que uma necessidade do dia-a-dia.

Foi quando as modificações se tornaram algo mais comum de se ver e que a gente começou a conviver mais com este universo, e despertando o interesse e a vontade de viver aquilo também.

#02 Pergunta – Priscila: E como isso deixou de ser um interesse e passou a ser parte da sua rotina, com o canal no YouTube e a organização dos eventos?

Resposta – Celino: Quando consegui ter o meu primeiro carro, juntei uns grupos de amigos para a gente fazer um “rolê” pela cidade, e acabou que no final do “rolê” a gente decidiu criar uma equipe,a Low Family (Família de Baixos).

E como sempre gostei de organizar e correr atrás das coisas para dar certo, tomei frente da equipe e já comecei a tenta criar opções boas que fizessem com que as pessoas se interessarem em participar com a gente. Daí com o crescimento da equipe, as oportunidades foram aparecendo.

Nós precisávamos de uma plataforma para divulgar os vídeos e fotos do nosso encontros, que eram realizados em praças da cidade e foi quando começamos a postar no YouTube. Então, com o aumento da mídia e do número de integrantes, conseguimos uma oportunidade de realizar o nosso primeiro evento oficial na cidade.

Hoje a equipe e o canal já fazem parte da minha rotina. É impossível passar um dia sem ter de resolver algo e os conteúdos do canal passaram de internos para regionais e coberturas de eventos de outras cidades.

#03 Pergunta – Priscila: Hoje, como é sua rotina quando está próximo de algum evento que vai organizar?

Resposta – Celino: Nossa, é muita coisa para pensar, porque sempre temos de pensar em uma forma diferente de divulgar, de organizar, de consertar alguns erros do evento passado, de conseguir proporcionar ao patrocinador um retorno legal para sua empresa, procurar empresas de confiança para poder confeccionar adesivos, troféus e brindes... Então, quando está próximo à data do evento, a gente fica aflito para que tudo isso dê certo!

#04 Pergunta – Priscila: E até hoje, quantos eventos você já organizou, mais ou menos?

Resposta – Celino: Nós não ficamos apenas em eventos automotivos. Realizamos eventos comunitários, como Dia das Crianças e Natal solidário e a famosa Corrida de Carrinhos de Rolimã da cidade. Uma média de 15 eventos de destaque nesses últimos 4 anos.

#05 Pergunta – Priscila: Você realmente acredita que através do esporte é possível ajudar e mudar a realidade de crianças carentes? Como são esses eventos comunitários que vocês organizam?

Resposta – Celino: Acredito que o esporte pode ser uma alternativa para ajudá-la a crer que o sucesso existe para todos, mas para isso a gente tem de lutar para conquistar. Assim como no esporte o objetivo é vencer sempre, na vida também é assim.

Um evento que teve grande destaque em nossa cidade foi a Corrida de Carrinhos de Rolimã, que teve como objetivo principal fazer com que os jovens adultos pudessem reviver a sua infância e despertar o interesse das crianças para uma brincadeira que está acabando. E temos também o Dia das Crianças, em que juntamos doações e convertemos em bolas, que são distribuídas às crianças carentes dos bairros.


#06 Pergunta – Priscila: Qual o maior obstáculo que você já enfrentou na sua carreira até hoje? Algum problema em algum evento, um imprevisto...

Resposta – Celino: O maior obstáculo é o começo, fazer com que as pessoas acreditem que o que a gente está tentando fazer é algo sério. Porque quando começamos a gente não tem nada, não tem referências. Então, conquistar a confiança para as pessoas acreditarem em você é o mais difícil.

#07 Pergunta – Priscila: O quanto o YouTube e as outras redes sociais ajudam na sua rotina de organizador de evento? Qual o impacto que elas tem sobre a sua divulgação?

Resposta – Celino: Eles me ajudam com o alcance de público, patrocinadores e credibilidade do que é feito, porque através dele eu consigo transparecer para as pessoas como de fato são os eventos e até mesmo um pouco da minha vida pessoal.

#08 Pergunta – Priscila: E, com o canal no youtube cada dia maior, como você pretender se organizar para conseguir aliar a rotina de edição e gravação de vídeos com os eventos? Ou acaba que os dois acontecem ao mesmo tempo?

Resposta – Celino: Hoje já está difícil dar atenção para os seguidores, gravar e organizar os eventos. Ficamos muito sobrecarregados. Por isso, sempre conto com a ajuda dos colaboradores da equipe, ficando assim cada um responsável por uma parte, e eu apenas para gravar. Mas acaba que chega na hora a gente faz de tudo um pouco (risos).


#09 Pergunta – Priscila: E, para finalizar nossa conversa, qual a principal mensagem que você deixa para quem quer começar a se dedicar a organização de eventos e a algum esporte.

Resposta – Celino: Foco, força e fé. Foco de que você vai conseguir, porque tudo é possível. Força para conseguir passar pelas pedras do caminho. Fé, porque você tem de acreditar que você é capaz e que tudo vai dar certo.

72753315 146683273316556 946778770863473710 n

E assim nós encerramos nosso bate-papo com o Celino Borges, com uma história que nos inspira e uma verdadeira lição. Histórias como essa nos mostram como o esporte pode ser um fator decisivo para transformar vidas.

78885932 3232233380180711 3867745929986765975 n

 

Continue acompanhando nosso blog para ver mais histórias como essas todos os meses.

Para saber mais sobre os eventos e o dia-a-dia do Celino Borges, siga o canal no YouTube. 

Canal Celino Borges

73470550 936155636766361 2478132848066579344 n

Hoje vamos contar a história do Celino Borges, apaixonado por carros rebaixados, youtuber, organizador de eventos e responsável por diversas ações sociais na cidade em que mora.

Celino viu nos esportes uma oportunidade de transformar as dificuldades do lugar em que cresceu e enxergou na Internet a possibilidade de divulgar seu trabalho.

Dono de um canal com mais de 10 mil seguidores e quase 1 milhão de visualizações em seus vídeos, Celino é bastante conhecido na sua região e atrai uma legião de fãs dos carros rebaixados para seus eventos e para seu canal.

Vamos conhecer um pouquinho mais da história dele? Celino contou sua história através de algumas perguntas que fizemos para ele e o nosso bate-papo completo você confere logo abaixo.

#01 Pergunta – Priscila: Primeiro, eu queria saber como começou a sua relação e paixão pelos carros rebaixados, som automotivo, etc. Como foi seu primeiro contato com esse universo?

Resposta – Celino:

Na minha infância ter um carro era questão de luxo e não de necessidade, e, para mim, que sou de cidade pequena, ver um carro modificado naquela época era quase que impossível.

De uns 15 anos pra cá, as pessoas passaram a tem mais acessibilidade e melhores condições para adquirir o seu veículo, e, com isso, o carro passou de luxo para quase que uma necessidade do dia-a-dia.

Foi quando as modificações se tornaram algo mais comum de se ver e que a gente começou a conviver mais com este universo, e despertando o interesse e a vontade de viver aquilo também.

#02 Pergunta – Priscila: E como isso deixou de ser um interesse e passou a ser parte da sua rotina, com o canal no YouTube e a organização dos eventos?

Resposta – Celino: Quando consegui ter o meu primeiro carro, juntei uns grupos de amigos para a gente fazer um “rolê” pela cidade, e acabou que no final do “rolê” a gente decidiu criar uma equipe,a Low Family (Família de Baixos).

E como sempre gostei de organizar e correr atrás das coisas para dar certo, tomei frente da equipe e já comecei a tenta criar opções boas que fizessem com que as pessoas se interessarem em participar com a gente. Daí com o crescimento da equipe, as oportunidades foram aparecendo.

Nós precisávamos de uma plataforma para divulgar os vídeos e fotos do nosso encontros, que eram realizados em praças da cidade e foi quando começamos a postar no YouTube. Então, com o aumento da mídia e do número de integrantes, conseguimos uma oportunidade de realizar o nosso primeiro evento oficial na cidade.

Hoje a equipe e o canal já fazem parte da minha rotina. É impossível passar um dia sem ter de resolver algo e os conteúdos do canal passaram de internos para regionais e coberturas de eventos de outras cidades.

#03 Pergunta – Priscila: Hoje, como é sua rotina quando está próximo de algum evento que vai organizar?

Resposta – Celino: Nossa, é muita coisa para pensar, porque sempre temos de pensar em uma forma diferente de divulgar, de organizar, de consertar alguns erros do evento passado, de conseguir proporcionar ao patrocinador um retorno legal para sua empresa, procurar empresas de confiança para poder confeccionar adesivos, troféus e brindes... Então, quando está próximo à data do evento, a gente fica aflito para que tudo isso dê certo!

#04 Pergunta – Priscila: E até hoje, quantos eventos você já organizou, mais ou menos?

Resposta – Celino: Nós não ficamos apenas em eventos automotivos. Realizamos eventos comunitários, como Dia das Crianças e Natal solidário e a famosa Corrida de Carrinhos de Rolimã da cidade. Uma média de 15 eventos de destaque nesses últimos 4 anos.

#05 Pergunta – Priscila: Você realmente acredita que através do esporte é possível ajudar e mudar a realidade de crianças carentes? Como são esses eventos comunitários que vocês organizam?

Resposta – Celino: Acredito que o esporte pode ser uma alternativa para ajudá-la a crer que o sucesso existe para todos, mas para isso a gente tem de lutar para conquistar. Assim como no esporte o objetivo é vencer sempre, na vida também é assim.

Um evento que teve grande destaque em nossa cidade foi a Corrida de Carrinhos de Rolimã, que teve como objetivo principal fazer com que os jovens adultos pudessem reviver a sua infância e despertar o interesse das crianças para uma brincadeira que está acabando. E temos também o Dia das Crianças, em que juntamos doações e convertemos em bolas, que são distribuídas às crianças carentes dos bairros.

#06 Pergunta – Priscila: Qual o maior obstáculo que você já enfrentou na sua carreira até hoje? Algum problema em algum evento, um imprevisto...

Resposta – Celino: O maior obstáculo é o começo, fazer com que as pessoas acreditem que o que a gente está tentando fazer é algo sério. Porque quando começamos a gente não tem nada, não tem referências. Então, conquistar a confiança para as pessoas acreditarem em você é o mais difícil.

#07 Pergunta – Priscila: O quanto o YouTube e as outras redes sociais ajudam na sua rotina de organizador de evento? Qual o impacto que elas tem sobre a sua divulgação?

Resposta – Celino: Eles me ajudam com o alcance de público, patrocinadores e credibilidade do que é feito, porque através dele eu consigo transparecer para as pessoas como de fato são os eventos e até mesmo um pouco da minha vida pessoal.

#08 Pergunta – Priscila: E, com o canal no youtube cada dia maior, como você pretender se organizar para conseguir aliar a rotina de edição e gravação de vídeos com os eventos? Ou acaba que os dois acontecem ao mesmo tempo?

Resposta – Celino: Hoje já está difícil dar atenção para os seguidores, gravar e organizar os eventos. Ficamos muito sobrecarregados. Por isso, sempre conto com a ajuda dos colaboradores da equipe, ficando assim cada um responsável por uma parte, e eu apenas para gravar. Mas acaba que chega na hora a gente faz de tudo um pouco (risos).

#09 Pergunta – Priscila: E, para finalizar nossa conversa, qual a principal mensagem que você deixa para quem quer começar a se dedicar a organização de eventos e a algum esporte.

Resposta – Celino: Foco, força e fé. Foco de que você vai conseguir, porque tudo é possível. Força para conseguir passar pelas pedras do caminho. Fé, porque você tem de acreditar que você é capaz e que tudo vai dar certo.

E assim nós encerramos nosso bate-papo com o Celino Borges, com uma história que nos inspira e uma verdadeira lição. Histórias como essa nos mostram como o esporte pode ser um fator decisivo para transformar vidas.

Continue acompanhando nosso blog para ver mais histórias como essas todos os meses.